\\ Texto João Afonso Ribeiro

Baía de Luanda

A paisagem confunde-se com a cidade, com o país. A imagem postal de Luanda representa uma cidade que se entrega ao entardecer e que marca o término de mais um dia electrizante. As luzes dos prédios e das estradas confundem-se com os já enfraquecidos raios solares, enquanto a cidade se deixa levar preguiçosamente pela quente brisa da costa atlântica africana. A metrópole angolana simboliza a força de uma nação que se impõe no espectro global. A magnificência da baía, por sua vez, conecta-se intimamente com a noção de força que emana das construções que brotam em pleno coração de uma cidade que não dorme. É daqui que se torna clara a sumptuosidade de uma urbe virada para o Atlântico, cujas águas quentes preenchem a baía e constroem o imaginário icónico de toda uma cidade.   

PARTILHAR O ARTIGO \\