Angola Fashion

A essência africana na passerelle

\\ Texto Andreia Filipa Ferreira
\\ Fotografia Angola Fashion Week 2015

A azáfama nos bastidores intensificava-se à medida que a contagem das horas decrescia. A passerelle aguardava, imponente, enquanto os últimos pormenores eram ultimados. Cabelos, maquilhagem, acessórios? Tudo tinha de estar, obrigatoriamente, no sítio certo para criar o look perfeito. Depois, vestindo um olhar arrebatador e uma pose glamorosa, os modelos levaram as cores, os padrões e as tendências arrojadas de criadores nacionais e internacionais ao público. Foi assim durante os três dias de desfiles que marcaram a edição de 2015 da Angola Fashion Week (AFW). De 25 a 27 de Junho, cerca de 4 mil pessoas renderam-se à beleza, criatividade e elegância do maior evento de moda em Angola. O centro cultural Paz Flor, em Luanda, foi o espaço escolhido para acolher as mais exclusivas visões deste universo.
 
Ao longo de 14 anos de existência, a Angola Fashion Week (AFW) orgulha-se de já ter visto desfilar mais de 420 criadores e 750 modelos de 15 nacionalidades. Reconhecida como uma iniciativa importante no calendário internacional da moda, a AFW?15 voltou a colocar a cultura popular angolana e a modernidade dos criadores nacionais nas bocas do mundo. Com três dias intensos de desfiles, conjugados com actuações musicais de alguns dos melhores talentos de Angola, esta edição ficou marcada pelas colecções inspiradas num dos símbolos mais valiosos da nação: o imbondeiro. «Somos uma terra abençoada por recursos naturais e humanos e como tal, este ano, apostando nas raízes angolanas, escolhemos a árvore mais glamorosa de África como tema», afirma a organização, explicando a razão pela escolha da Árvore da Vida como tópico central das criações. «De tronco delgado ou robusto, copa exuberante ou despida, as diversas formas que o imbondeiro desfila no continente africano saltaram para a passerelle da AFW?15 num momento de harmonia entre a paisagem marcante e as novas tendências da moda de Angola», acrescenta a equipa responsável.
Inspirados na árvore que compõe a essência de África, tal como outros poetas e artistas já se inspiraram ao longo dos tempos, os estilistas participantes na AFW?15 apresentaram colecções que emanavam o espírito do Continente em cada passo dado pelos mais diversos modelos nacionais e internacionais. Adriana Birolli, Débora Montenegro, Rafael Zulu, Josie Pessoa ou Maria Borges foram alguns desses manequins.
O primeiro dia de desfiles trouxe as apresentações das tendências assinadas por designers como o brasileiro Amir Slama, o moçambicano Taibo Bacar e ainda Cleopatra, Lauds, Du Carmo, Fashion Place, Juddy by Van?sopny e Dresstation by Roberto Cavalli. A animação musical ficou a cargo do músico Kueno Aionda. Já o segundo dia contou com as colecções de Lino Villaventura, Dândi, Alex Kangala, Mahatma?s e, a fechar, David Tlale da África do Sul. As atracções no último dia de evento, para além de estarem centradas na presença da primeira-dama Ana Paula dos Santos, estavam voltadas para os desfiles das estilistas angolanas Soraya da Piedade, Rose Palhares, Fiu Negru ou Nadir Tati e, ainda, para Closet, Juliana Jabour, Zholla Thomaz e Dresstation by Blumarine. Diva Ary e Matias Damásio foram os intérpretes convidados para animar a noite.

PARTILHAR O ARTIGO \\